Caso Matadepera

Por: Fenomenum Comentários: 0

Interessante caso de avistamento com vestígios físicos, ocorrido na região de Matadepera, Espanha, em 29 de janeiro de 1969.

Em janeiro de 1969 ocorreu um dos mais interessantes casos ufológicos com vestígios físicos documentados na Espanha. O caso ocorreu por volta das 10 horas da manhã do dia 29, quando Antonia Sloer Rius, com 80 anos na época, saiu para passear nas proximidades de sua casa, na localidade de Matadepera, Barcelona, Espanha.

Durante o passeio, ela ouviu um ruído forte que lhe chamou a atenção. Foi então que ela viu um estranho objeto, como “um peixe sem cauda”, que deslocava-se pelo céu. Em seu caminho havia uma rede elétrica. Para evitar o choque com os fios o objeto realizou um movimento repentino desviando e passando por baixo das linhas de transmissão. A altura destes cabos está em torno de 6,5 metros. Baseado no testemunho desta senhora, tal objeto teria aproximadamente 3 metros de comprimento, por 2,5m de largura e 2,5m de altura. Não havia qualquer porta ou janela. Era de aspecto metálico e tinha algumas marcas ovais nas laterais. Na parte inferior havia um circulo de coloração verde e e amarela delimitada por um circulo preto. Na parte frontal havia protuberâncias esféricas.

Após passar pelos casos o objeto se elevou em diagonal e em alta velocidade dirigiu-se para Tarrasa. Pouco tempo após o episódio foram encontrados vestígios da passagem do estranho objeto a aproximadamente 40 metros do local onde a testemunha estava no momento da aparição. Ao descer para evitar os cabos elétricos o objeto produziu quatro marcas no solo, em linha reta, paralelas entre si orientadas no sentido de deslocamento do objeto (norte-sudeste). As marcas aparentavam terem sido produzidas por material perfurante introduzido na terra. Elas tinham diâmetro reduzido, mas eram bem profundos. Não havia quaisquer sinais de ação de animais cavadores no local. O solo visível nas marcas estava visivelmente prensado evidenciando que as marcas foram produzidas mediante força e pressão.

Fotografia do local onde o fato ocorreu com indicação da trajetória do objeto.

 

Objeto voador segundo relato da testemunha.

 

Marca deixada pelo objeto local.

 

Marca deixada pelo objeto local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

catorze + dezessete =