Caso Varginha, sob a ótica dos bastidores.

Por: Adriana Castro Comentários: 3

O Caso Varginha é um dos mais importantes casos da Ufologia Brasileira. Ele é único, instigante e misterioso, como um não poderia deixar de ser. Conheça seus detalhes.


Neste Artigo:


Artigo anterior sobre o Caso Varginha

Por Adriana Castro

 

 

No final de 1996, o ufólogo Vitório Pacaccini e Maxs Portes publicaram o livro “Incidente em Varginha”, detalhando toda a investigação do caso, baseado nos levantamentos realizados durante o primeiro semestre daquele ano. Nele, Pacaccini ressalta todo o acobertamento militar imposto, citando nomes e descrevendo as participações dos envolvidos, relatando e definindo sua visão a respeito das descobertas.

Esse livro tornou-se a base de pesquisas para todos que se interessaram pelo caso, assim como para esta autora e o Comando Militar.

 

 

 

Testemunhas afirmaram: “Não era nem homem, nem animal”.

 

“Por Claudeir Covo e Ubirajara Franco Rodrigues (Fonte INFA)

” Nos dias que antecederam os fatos ocorridos em 20.01.96 em Varginha, muitas pessoas avistaram diversas luzes nos céus da região. Militares brasileiros, sigilosamente, informaram os ufólogos que os militares norte-americanos estavam rastreando esses objetos através de satélites e informaram o governo brasileiro, através do EMFA (Estado Maior das Forças Armadas) da grande concentração de UFOs no sul de Minas Gerais. Sem sombras de dúvidas, o CINDACTA I (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo), em Brasília (DF), também estava rastreando tais objetos. Muitos militares falam em um acordo de cooperação militar entre o Brasil e os Estados Unidos. O rastreamento por satélite permite detectar a queda ou o pouso de uma nave com erro de poucos metros. Pela ação rápida dos militares em Varginha, não restam dúvidas de que realmente estavam sabendo antecipadamente do que estava ocorrendo. Tais informações foram obtidas de forma fragmentada, mas dá para ter uma ideia de como os militares agiram rápido. Provavelmente o CINDACTA I percebeu que vários objetos estavam sendo detectados na região de Varginha. Consequentemente, acionaram a Base Militar mais próxima, a ESA, Escola de Sargentos das Armas do Exército de Três Corações, distante 27 Km de Varginha. Um simples telefonema e todos ficaram de prontidão. “

http://www.infa.com.br/o_caso_varginha01.html – link inativo

 

10/04/2009

“Características dos ETs capturados

– Cabeça grande e careca.
– Olhos grandes, vermelhos e sem pupila.
– Língua preta, estreita e comprida.
– Três pequenas saliências na cabeça parecidas com chifres, um no meio e dois ao lado.
– Pele marrom e escura, coberta por uma oleosidade brilhante.
– Veias salientes e vermelhas no rosto, ombro e braços.
– Três dedos nas mãos e pés grandes com dois dedos e sem unhas.
– Aproximadamente 1.60m de altura.
– Produzia um som parecido com zumbido de abelha.

Fonte: Infa / Site da Prefeitura Municipal de Varginha”
http://www.varginha.mg.gov.br/casoet.php links inativos

 

Cronologia do caso – Link interessante:

https://www.oarquivo.com.br/extraordinario/ufologia/1317-caso-varginha-o-qroswellq-brasileiro-parte-2.html 

 

 

 

Ubirajara Rodrigues, em seu livro “A Desconstrução de Um Mito”, lançado em 2009, em coautoria de Carlos Reis, ainda que parecesse que ele estaria se contradizendo e mudando de postura, ele não desmentiu o evento, apenas reafirmou que não há evidências físicas, nem factíveis (do ponto de vista dele) de que algo extraterrestre tenha sido o causador de tanto alarde.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um ano após os eventos, em 1997, ainda que não houvesse qualquer evidência física ou crime a ser solucionado, foi instaurado pelo Ministério do Exército e a Escola de Sargento das Armas – ESA, o Inquérito Policial Militar N°18/97, onde o assunto em pauta, “ou réu”, foi: “Publicação Incidente em Varginha” de autoria de Vitório Pacaccini e Maxs Portes, das Edições Cuatiara Ltda.”

 

 

Considerando que um inquérito policial foi estabelecido pelo Ministério do Exército, para averiguar infrações contidas no livro do Pacaccini, ficou evidente que os militares se preocuparam com o caso e com a repercussão do livro, necessitando recorrer a subterfúgios oficiais, como uma manobra estratégica para instituir uma resposta oficial plausível à opinião pública.

 

“O inquérito policial militar, enquanto procedimento pré-processual, é a apuração sumária de um fato que poderá configurar crime militar.” Wikipédia

 

Mesmo consistindo numa importante peça do quebra cabeças, esse IPM e seu conteúdo, só veio à público em 2010.

 

 

 

 

 

 

 

 

No entanto, o que estariam averiguando?

 

 

IPM 18/97 Fl 330

 

 

 

 

IPM N° 18/97 disponibilizado.

https://arquimedes.stm.jus.br/uploads/r/superior-tribunal-militar-in/d/c/4/dc4ab3d1fd231177d352187b6e156919edc2c38718b37e1408b5811e4f1928c3/Autos_Findos_908_-_vol._1_OT.pdf

https://arquimedes.stm.jus.br/uploads/r/superior-tribunal-militar-in/c/b/5/cb5788ae000fe5405b8bf96a7e1ebe5eaa87adefb4d9633801dbec25f1de28a7/Autos_Findos_908_-_vol._2_OT.pdf

 

Adriana Castro – 05 de fevereiro/2011

Estive nessa palestra

*SEMINÁRIO DE UFOLOGIA AVANÇADA**APROXIMAÇÃO DO CONTATO E A GLOBALIZAÇÃO DA REALIDADE UFOLÓGICA*

 * Dia 5 de Fevereiro – 2011 (sábado), das 15 às 19 horas.* * Salão de Convenções do IBAM*

* “AS SURPREENDENTES REVELAÇÕES SOBRE O INQUÉRITO POLICIAL MILITAR SOBRE VARGINHA”*

*(O Inacreditável Aconteceu)** Marco Antonio Petit*

* Nessa palestra do co-editor da revista UFO, você saberá tudo que o conferencista descobriu nas últimas semanas de investigação após ter tido acesso a documentação original do Inquérito Policial Militar desenvolvido pela Escola de Sargento das Armas (EsSA), do Exército brasileiro, dentro das operações que visavam acobertar a realidade do caso. Você vai se surpreender com as revelações que serão apresentadas de maneira inédita nesse evento, antes de chegar às páginas da revista UFO. Pela primeira vez, e plenamente, entenderá, porque os militares do Exército, que desenvolveram o procedimento, solicitaram “discrição” e sigilo sobre sua existência, ao principal investigador do caso, que inclusive resolveu aceitar a solicitação dos militares, e manteve o assunto fora de qualquer divulgação, apesar de sua gravidade, após ter sido convidado a prestar esclarecimentos (depoimento) no próprio IPM.*”

 

Nessa palestra, Marco Petit apresentou pela primeira vez a cópia xerografada do Inquérito Policial Militar N° 18/97, que ele conseguiu fazendo a solicitação oficial de vistas do processo um ano antes.

Esse IPM 18/97 foi aberto tendo como contexto um livro onde autores e pesquisadores citados, foram convocados como testemunhas, militares foram nominados oficialmente para relatar sobre a presença dos nomes deles no livro, mas os protagonistas dos fatos e eventos narrados, nunca foram sequer ouvidos informalmente.

Numa das partes do inquérito, ficou evidente que os militares necessitaram responder oficialmente à questão levantada no livro, referente à narrativa dos eventos ocorridos na cidade de Varginha, sobre a participação militar na captura e transporte de criaturas desconhecidas avistadas por moradores.

 

Escola de Sargento das Armas – ESA

 

Adriana Castro – 26 de maio/2011

Abaixo transcrevo parte do e-mail que enviei à amigos,

“A palestra foi legal (tirei fotos e gravei partes) e as grandes novidades foram:

– O foco do inquérito é direcionado exclusivamente ao livro “Incidente em Varginha” do Pacaccini;

– Nas primeiras páginas convocam o Bira, Pacaccini e um soldado para depor como testemunhas!;

– Na mesma página dessa convocação, está escrito:

“Solicite o Sr. Escrivão à Sessão de Informática da Divisão de Assuntos Técnicos da EsSA:

  1. a ampliação escaneizada da imagem das fotografias;
  2. a inversão das ampliações obtidas;
  3. a impressão em preto e branco das imagens invertidas;
  4. a simulação de ambiente escurecido;
  5. a aplicação de realce nos contornos;
  6. a colocação, na mesma lauda, da melhor imagem obtida, que mais se aproxima do desenho constante dos autos à Fl Nr 132  bem como do próprio desenho referido.”

Adivinha do que estão falando nessa solicitação ao Escrivão?

Do desenho do ET de Varginha X foto do Mudinho! E essas fotos constam do inquérito também!

Na conclusão da palestra, o Petit foi bem claro: “o que ficou evidente neste inquérito é que até a ESA esquece do que já havia escrito e feito. Pois, se lembrassem desta solicitação, não teriam disponibilizado o inquérito ao público.”

Bom, estou sem saber o que fazer… O Petit informou que tudo estará daqui a 3 meses, numa reportagem de 10 páginas na UFO.”

Concluindo o resumo…

Aguardei esse tempo todo com tudo guardado até a veiculação da matéria do Petit.

Qual não foi a minha surpresa quando li e descobri que ele não demonstra a farsa e sequer faz referência a esse documento. Ou seja, a farsa do Mudinho vai continuar como sendo a “desculpa” da ESA para o flagrante das meninas.

É isso. Muito obrigada mais uma vez, Abçs Adri”

 

Em 2012 conheci nas redes sociais, um ex-piloto da FAB e pesquisador, dono do site Ufobases-TV (link inativo hoje) chamado Pedro Daun, que projetou, desenvolveu e produziu um monitoramento com câmeras online direcionadas para o céu a procura de fenômenos desconhecidos, que funcionou por algum tempo, mas que sem incentivos financeiros para manutenção, teve que ser extinto. Nesse mesmo ano, ele expôs parcialmente sua participação no caso Varginha e por isso o procurei diretamente, surgindo ali uma grande amizade e parceria.

O relato do Pedro foi uma grande revelação, pois confirmou a participação americana, a presença de aeronaves oficiais não registradas, de militares de altas patentes e de outras regiões do Brasil no aeroporto de Congonhas. Sabendo que sou obcecada pelo caso, em 2014, a nossa amizade e confiança mútuas o levou a me ceder cópia do primeiro livro dele, antes mesmo de sua edição e publicação, onde ele relatou toda a sua trajetória de vida e na ufologia, inclusive sua participação indireta no Caso Varginha. Guardei-o como relíquia, pois se um dia ele me autorizasse a expor o que ele havia me contado, eu não hesitaria em fazê-lo.

O livro foi publicado em 2020, com o título “Emissários Atemporais” e tive a autorização dele para expor o capítulo intitulado  “O ano do acobertamento”.

 

 

 

Livro de Pedro Daun “Emissários Atemporais”.

 

 

 

 

 

 

 

 

Transcrição autorizada pelo autor:

Observação: Esta é uma cópia da primeira versão do livro

(“O QUE OS UFÓLOGOS E A FORÇA AÉREA BRASILEIRA NÃO TE CONTAM

1ª Edição Curitiba, Pedro Alexandre Daun, 2014

LIVRO PÁG 21 e 22 do primeiro livro”)

“O ANO DO ACOBERTAMENTO

Ano 1996,

“20 de janeiro. Estou de pernoite. São cerca de 23 horas. Todos dormem. A torre de controle liga. Não é um procedimento padrão. Corro para a pista. O jato Hawker Siddeley HS-125-400 está em solo a caminho do Pavilhão de Autoridades. Corro para a Assistência (serviço de apoio em solo para aeronaves militares). As turbinas são desligadas. Coloco os calços no trem de pouso.

Recebo os Oficiais sem entender a repentina chegada. Conduzo todos até os seus alojamentos no piso superior da Unidade. Desço. Da recepção olho para o saguão do Aeroporto. Aproxima-se o Ten. Coronel da reserva encarregado da Operação Prato (investigação ufológica da FAB ocorrida no Estado do Pará em 1977). Ele solicita hospedagem. Subo rapidamente a fim de averiguar quartos vazios. Encontro. O 3S sobe rapidamente encontrando-me no retorno na sala de espera dos alojamentos. Pede para que eu tenha cautela com o Ten. Coronel. Questiono. Os Oficiais alojados são do A2 (Divisão de Inteligência da Aeronáutica), finaliza.

22 de janeiro. Alguns pilotos civis chegam antes do expediente. Aguardam no saguão do Aeroporto de Congonhas. Auxílio os pilotos que estão na fila. Outro Sargento de Dia (Sargento encarregado da proteção da Base) corre para a pista segurando seu coldre com a pistola. Uma movimentação ocorreu no SERAC 4. Sou chamado aleatoriamente para a Assistência no Pavilhão de Autoridades. Vejo 2 helicópteros AS-332F1 da Marinha e 1 helicóptero AS-332M da Aeronáutica, todos vindos do município de Taubaté, em São Paulo. 

Seis Oficiais descem dos helicópteros, dois são norte-americanos. Reportam estarem indo na DO (Divisão de Operações). Retornam com caixas pequenas de alumínio e decolam. Questiono o Sargento. É uma operação militar de apoio para Minas Gerais, finaliza o 3S.

Fico atento quando este tipo de movimentação ocorre no SERAC 4, então decidi pegar mais detalhes na hora do almoço. Encontro o Capitão da DIPAA no refeitório. Eu saio primeiro. Aguardo sua saída na sala de espera dos alojamentos, local onde se faz a comemoração de todos os aniversariantes do mês. Ele aparece. Com jeito questiono sobre os Oficiais norte-americanos. No dia 21 foi-nos solicitado pelo governo norte-americano um apoio logístico do município de Varginha, em Minas Gerais, até a Base Aérea de Alcântara, no Maranhão. A maioria de nossas aeronaves estão em missão na Amazônia para dar andamento ao projeto SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia), finaliza o Capitão. 

Alguns dias depois. Estou em casa. Vejo o programa do Goulart de Andrade pela TV aberta. O caso Varginha é transmitido para todo o Brasil. Junto os fatos na hora. Lembro de imediato dos dias 20, 21 e 22 de janeiro. Muitas ocorrências no Serac 4 nestes dias. Caso Varginha. Mesmas datas. A mídia revela que os seres extraterrestres foram levados para o município de Campinas, em São Paulo. Lembro de imediato que as aeronaves foram para Alcântara, no Maranhão. Os Ufólogos da mídia participaram do acobertamento, ou não estão sabendo de nada. Presumo.

Seguem os dias. O Capitão da DIPAA se aproxima da DT1. Questiona-me. Ouviu do Suboficial da DT2 que viajo aos finais de semana com um Ufólogo da mídia. Respondo que sim. Sou convidado para um voo de Cheque (avaliação de perícia) em um helicóptero. Sobrevoamos o Aeroporto de Congonhas e após a finalização do voo de cheque, retornamos. Estou juntamente com o Capitão caminhando ao lado da via dos ônibus de passageiros, lateral da pista, a caminho do SERAC 4. A conversa agora é informal, sem hierarquia. Ele continua. Ontem foi solicitada a minha presença na Torre de Controle do SRPV-SP (Serviço Regional de Proteção ao Vôo de São Paulo) para averiguar ocorrências de Objetos Voadores Não Identificados registrados por nossos radares. Daun, é possível a existência dos Discos Voadores, mas não entendo muito do assunto, enfatiza o Capitão. Explico o que aprendo com o Ufólogo citado. Repasso as possíveis causas da anomalia nos radares. Sinto liberdade para prosseguir com uma pergunta específica. O Caso Varginha é o assunto. O Capitão enfático prossegue. Três extraterrestres foram capturados pela Divisão de Inteligência da FAB. Nossos helicópteros deixaram os seres na Base Aérea de Lançamento de Foguetes, em Alcântara, no Maranhão. O translado para os Estados Unidos ocorreu na madrugada do dia 23 de janeiro pelos Agentes norte-americanos. A conversa foi rápida, penso. Chegamos no SERAC 4, na porta de entrada que dá acesso a pista. Daun, vamos conversar mais tarde sobre este assunto que muito me interessa, e Daun, mantenha silêncio, finaliza.”

https://www.pedrodaun.com/  link para contatos.

 

(*) https://www2.fab.mil.br/musal/index.php/aeronaves-em-exposicao/55-avioes/323-vu-93

 

 

“Entre 1983 e 1984, foram recebidos três HS-125-400B, inicialmente destinados ao GTE, os quais foram designados como VU-93 e matriculados FAB 2114, FAB 2117 e FAB 2118.”

VU-93-2113-Grupo de Transporte Especial

 

Hawker-Siddeley HS-125 VU-93/EU-93/XU-93

“A Força Aérea Brasileira utiliza o “HS-125” em missões de transporte de autoridades e calibração de estações de rádio-navegação, desde 1968. O exemplar em exposição (matrícula FAB 2113) foi desativado em 2005 e entregue ao Museu Aeroespacial em 2006.”

https://www.aereo.jor.br/2011/03/06/hs-125-no-museu-tam/

 

“…Mais três aeronaves HS 125, usadas, da Série 400A, foram incorporadas à FAB em 1984…” 

Foi realizada uma troca com os EUA, de um jato executivo que era do IBC incorporado pela FAB, pelos 3 aviões.

“…do ex-Instituto Brasileiro do Café (IBC), que havia sido entregue à FAB quando tal órgão foi extinto. (extinto em 12/abril/1990) As aeronaves receberam as matrículas FAB 2114, 2117 e 2118.”
“Nessa época, os HS 125 passaram a ser equipados com um kit para a realização de voos de traslado médico, mais conhecidos como “UTI no Ar”. Nessas missões, acionadas pelo Gabinete do Ministro da Aeronáutica, o avião é configurado rapidamente como ambulância aérea para receber os doentes que necessitam ser deslocados para centros médicos mais desenvolvidos. Assim, o costumeiro VIP HS já tem propiciado o salvamento de inúmeras vidas preciosas”

https://www2.fab.mil.br/incaer/images/eventgallery/instituto/Ideias/Textos/ideias_26.pdf

https://dibrarq.arquivonacional.gov.br/index.php/instituto-brasileiro-do-cafe

 

Informações desencontradas quanto a data de recebimento dessas aeronaves na mesma fonte, de 1984 para 1990, são seis anos de uso… O curioso é que só foram localizadas fotos dos aviões FAB 2113 e 2119, sendo que o primeiro foi aposentado no Museu Aéreo em 2006.

 

Live realizada no final de 2021.

“CONTROLADOR DE VOO FALA PELA PRIMEIRA VEZ SOBRE O CASO VARGINHA

Canal Rony Vernet – O controlador de voo Marcos Feres falou pela primeira vez sobre o Caso Varginha durante programa do Canal Espaço Aéreo.”

Ele informa que estava de serviço no dia 21/01/1996 e verificou o pouso de aeronaves não registradas oficialmente e restrições no tráfego aéreo da região de SP.

CONTROLADOR DE VOO FALA PELA PRIMEIRA VEZ SOBRE O CASO VARGINHA “

Vídeo original do Canal Espaço Aéreo: Ovnis: Relatos de Controladores de Voo

 

Adriana Castro – 29 de setembro/2014

Meu último ato no Orkut…

Para quem não sabe, pesquiso sobre ufologia desde 1986… A partir de 1996, quando do evento de Varginha, acompanhei atentamente as pesquisas que nos foram disponibilizadas e tudo o que as mídias envolvidas publicaram. Tornei-me uma “obcecada” pelo caso.

Em fevereiro de 2011, participei de uma palestra do ufólogo Marco Antonio Petit, onde ele apresentou suas conclusões da análise do IPM N° 18/97.

“AS SURPREENDENTES REVELAÇÕES SOBRE O INQUÉRITO POLICIAL MILITAR SOBRE VARGINHA”

(O Inacreditável Aconteceu) Marco Antonio Petit. Nessa palestra do co-editor da revista UFO,” 

(Ver:  Adriana Castro – 26 de maio/2011 – acima)

Fui a única na palestra que estava munida de uma câmera… fotografei e gravei quase toda a apresentação…

Ao final dessa palestra incrivelmente importante e reveladora, o Petit nos informou que tudo seria apresentado numa matéria da Revista UFO, que seria publicada em três meses…

De “posse” das imagens por mim obtidas, muito ansiosa pela grande novidade exposta na palestra e consciente da gravidade das informações contidas naquele inquérito… aguardei pacientemente os três meses seguintes até a publicação da matéria da UFO….

A matéria foi publicada em maio de 2011, neste link: http://www.ufo.com.br/artigos/vem-a-tona-finalmente-o-inqueritopolicial-militar-sobre-o-caso-varginha

Qual não foi minha surpresa e indignação ao ler a matéria e constatar que NADA foi sequer mencionado a respeito da grande e importantíssima revelação contida no IPM!!…

Minha indignação foi tão grande que escrevi para o Petit, pedindo explicações (!!?? :O ) e informando-o que eu tinha tudo gravado e fotografado em arquivo! ..

Recebi como resposta… Tudo o que poderia ser exposto, foi publicado na matéria da UFO e, cordialmente, me passou o link da matéria para eu ler. … Me senti fazendo parte do acobertamento que tanto desprezo… Me senti conivente… Descobri o verdadeiro sentido do termo “acobertamento velado”.

Afinal, quem sou eu?? Uma reles mãe, trabalhadora, assalariada, que gosta de pesquisar sobre ufologia…

Daí comecei a travar uma “batalha solitária” nos bastidores da ufologia, pela exposição pública do teor daquela documentação…

Enviei e-mails a vários ufólogos renomados (para os amigos enviei anexado o material), procurei repórteres investigativos (amigos da VEJA e da Globo News)…. Todos, sem exceção, concordaram com a importância e gravidade daqueles documentos, mas… “nada poderiam fazer”… Não sei se como eu, ficaram receosos com as consequências que poderiam sofrer, se tomassem qualquer atitude..

….. Esmoreci ….

Em 2012, através do “Liberdade de Informação UFO Já”, (solicitação oficial feita por um grupo de ufólogos renomados, para a reavaliação das categorias de documentos “secretos, ultra secretos e outros”, diminuindo suas importâncias), foram disponibilizados pelo Governo Federal, uma grande quantidade desses documentos referenciados ao fenômeno UFO. Entre eles alguns de Varginha, vários da Operação Prato e milhares de avistamentos, devidamente oficializados pelos órgãos militares brasileiros.

Quanto à documentação disponibilizada para download nas redes sociais, sobre o caso Varginha… Foram 357 folhas do IPM, em 9 arquivos pdf. O arquivo n° 7, termina na folha 284… O arquivo n° 8, começa na folha 346…

Foram 62 folhas a menos… Mas… o que há nessas 62 folhas? Em todas eu não sei, mas algumas dessas foram apresentadas na palestra do Petit.. Nos e-mails enviados aos amigos que receberam minhas imagens, descrevi a palestra e o documento assim..

Abaixo reproduzo parte de um e-mail que enviei a um grande amigo à época.

(Ver:  Adriana Castro – 26 de maio/2011 – acima)

“Abaixo transcrevo parte do e-mail que enviei à amigos,

“A palestra foi legal (tirei fotos e gravei partes) e as grandes novidades foram:…”

Bem… Após a liberação dessa documentação (que baixei prontamente) e a constatação da ausência daquelas 62 páginas comprometedoras, voltei a procurar via facebook mais ufólogos, alguns diretamente envolvidos nas pesquisas da época, para falar sobre as mesmas… Tenho tudo arquivado.. e-mails enviados, suas respostas.. tudo.

Na última e mais recente palestra do Petit, ele voltou a apresentar esses documentos!!

Ele começou a palestra olhando para mim e disse “Antes que alguém exponha na internet esta documentação…”.. e apresentou!!

Fiquei tão eufórica, que pedi a ele que lesse em voz alta a relação de “a à f”, para que todos percebessem a gravidade do teor escrito naquela folha. Ele terminou a palestra dizendo “Fiz isso (reapresentar os docs) porque não me tornei ufólogo, para fazer parte de acobertamentos!”… !!!! E informou que no UFOZ de 2014, tudo será apresentado em workshop especial sobre o caso Varginha!

Finalizando e concluindo..

Não sei se o “cerco” que criei em off, enviando o material aos amigos, foi uma das causas da reapresentação dessa documentação, por parte do Petit. Mas sei que posso dizer que me senti “vitoriosa”! O meu intuito sempre foi o de que ele, como grande ufólogo e pesquisador que é, expusesse a documentação na íntegra! Créditos e méritos são todos dele!

Parabéns Petit! Me desculpe qualquer coisa… E obrigada!

…………………….. dever cumprido! …………. NADA É POR ACASO!

Obs: Por razões óbvias, não expus as imagens….

Sendo assim, fica o dito, pelo não dito… que eu disse!  😉 … ”

 

Como a íntegra do IPM 18/97 foi disponibilizado publicamente…

 

 

 

 

Despacho do IPM 18/97 Fl 307

 

 

 

 

As edições realizadas na foto do Mudinho constantes do IPM 18/97.

 

Em reportagem da revista Isto É, em 20/10/2010,  “ A história oficial do ET de Varginha”, referente à conclusão do IPM 18/97.

“Investigação do Exército conclui que um morador da cidade foi confundido com um ser de outro planeta e documentos explicam a movimentação anormal de militares na região”

 

 

 

“Estando provavelmente sujo, em decorrência das fortes chuvas, visto agachado junto a um muro, teria sido confundido por três meninas aterrorizadas com uma ˜criatura do espaço”.

 

 

 

 

https://istoe.com.br/105958_A+HISTORIA+OFICIAL+DO+ET+DE+VARGINHA/

“No local de seu encontro com o ser incomum, reside um rapaz de nome Luiz, com sérios problemas mentais. Luizinho anda por todo o bairro e costuma sentar-se com os joelhos à altura do peito. Não fala. Na primeira ida das garotas ao terreno, após o avistamento, Luizinho aproximou-se e se agachou, como sempre faz. Kátia (uma das três garotas) aproveitou para rir, achando verdadeira graça da hipótese de terem avistado aquele rapaz doente e o confundido com a criatura que descreveram. “Ah, até cigarro já dei pra ele, quem não conhece o Luizinho? Imagine se iríamos confundir ele com aquilo”.”

“Em sua sentença, o então promotor da Justiça Militar Antônio Antero dos Santos tachou de inverídicos os fatos atribuídos às instituições militares. Para ele, nenhum órgão estadual e tampouco o Exército estiveram envolvidos em captura e transporte de ETs. “Tudo não passou de mera rotina de trabalho, quando caminhões do Exército saíram do quartel para serviço normal de manutenção numa oficina”, concluiu.”

 

Parte do REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES 4470 DE 2009

https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=B972790297B09623CA5AF8A7773E90E0.proposicoesWebExterno2?codteor=713537&filename=RIC+4470/2009

“REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES DE 2009 – (Do Sr. Chico Alencar). Senhor Presidente,

Requeiro ao Ministro de Estado da Defesa informações sobre a geração, posse e fornecimento de documentação pública solicitada por estudiosos do fenômeno dos objetos voadores não identificados.”

 

Nesse requerimento feito em 2009, o Caso Varginha ainda não havia sido citado pois nem o IPM 18/97, ainda não havia sido disponibilizado publicamente.

Sendo assim, após a exposição da existência do IPM em 2010, foi feito no ano seguinte um novo pleito à Câmara Legislativa.

 

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES 679 DE 2011

https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=node017fjjyiq495y1ykmmzyp985aq5579318.node0?codteor=891762&filename=RIC+679/2011

RIC-679-2011 

“As meninas, estranhamente não ouvidas no IPM, conheciam muito bem o sr. Mudinho, pois moravam no mesmo bairro, Jardim Andere. Costumavam encontrá-lo quase todos os dias por onde passavam, e jamais sairiam correndo se o vissem, como fizeram quando avistaram a estranha e fétida criatura. As estudantes chegaram a comparar o ser com “o Diabo”, e todas afirmaram taxativamente não se tratar do Mudinho.

 Vitório Pacaccini, estudioso do caso e autor do livro que motivou o IPM, foi uma das primeiras pessoas, a saber, da versão final do Exército para explicar a criatura, e logo tratou de  desmontá-la, afirmando que “a comparação chega ser uma ofensa à inteligência das testemunhas e à família de Luis, o Mudinho”. Além do mais, segundo Pacaccini, teriam que ser dois Mudinhos. Diga-se de passagem, essa não foi a primeira versão dos oficiais da EsSA para explicar uma criatura vista pela manhã do dia 20 de janeiro de 1996, e outra à tarde. Antes das afirmações do Tenente Coronel da PM Maurício Antônio dos Santos, primeiro a lançar a suspeita do Mudinho ao depor no IPM, a versão informada era de que os militares haviam capturado “um casal de anões”, inclusive, que “a fêmea estava grávida” (sic). “

“3.2 – Por que as testemunhas diretamente envolvidas nos avistamentos e nas capturas das criaturas supostamente extraterrestres de Varginha, como as estudantes Kátia Andrade Xavier, Fátima da Silva e Valquíria Aparecida da Silva e os militares de menor patente do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e da Polícia Militar (PM) de Minas Gerais, não foram ouvidos nem na sindicância e nem no Inquérito Policial Militar (IPM) nº 18/97 instaurado na Escola de Sargentos das Armas (EsSA)?”

“3.6 – Ainda que o comboio de caminhões do Exército tenha ido a Varginha para serviços mecânicos dias antes dos mesmos serem realizados na Automaco SA – o que não consta nos depoimentos da sindicância – o que estariam fazendo essas viaturas no Jardim Andere, bairro onde as primeiras criaturas teriam sido avistadas e capturadas, e nos hospitais Regional e Humanitas, para onde teriam sido levadas posteriormente, uma vez que esses epicentros do Caso Varginha distam quilômetros (cidade adentro) da rota que liga a concessionária Automaco à EsSA, em Três Corações/MG?

3.7 – Por que razão o Exército não informou a existência do IPM ao Ministério da Defesa, quando esse foi instado oficialmente pela Casa Civil da Presidência da República, em 2008, a se manifestar sobre a geração ou posse de documentos ufológicos por parte das Três Forças Armadas, tendo vindo a fazê-lo apenas em 2010, quando esta Câmara dos Deputados o requereu por meio do RIC 4470/2009?

3.8 – Qual foi o motivo para o suposto receio do Comando da EsSA, ou da Inteligência do Exército, que impediu o esclarecimento e a divulgação entre os ufólogos e à imprensa em geral, das diligências internas adotadas por aquela Escola entre maio de 1996 e junho de 1997, e das suas conclusões de que o “ET de Varginha” não passaria do “sr. Mudinho”?

3.9 – Que razões levaram ao “educado, simpático e justo” pedido de silêncio sobre o IPM, feito por militares da EsSA ao pesquisador e advogado de Vitório Pacaccini, Ubirajara Franco Rodrigues?

3.10 – Finda a sindicância em 21 de maio de 1996 sem que nenhum militar da EsSA tenha sido punido por ter cometido algum ilícito, por qual razão o próprio comandante daquela Escola instauraria novo procedimento de apuração, desta feita o IPM, oito meses depois, com a finalidade de saber se os autores do livro “Incidente em Varginha – Criaturas do Espaço no Sul de Minas”, Vitório Pacaccini e Maxs Portes, cometeram novos ilícitos, se tudo o que foi registrado no livro já havia sido dito pela imprensa, ufólogos, e apurado pela igualmente sigilosa sindicância anterior da EsSA?”

RICs 4470/2009 e 679/2011. ”Ambos respondidos em partes pelas três Forças Armadas.”

“RIC-3515-2018

Se esses documentos de fato existem e foram gerados entre 1996 e 1997, como nos mostram uma infinidade de provas circunstanciais e testemunhais; para continuarem em sigilo eles só podem ter sido classificados, à época, na categoria ULTRASSECRETO, cujo prazo de sigilo é de 25 anos. Aliás, uma das principais testemunhas militares do Caso Varginha afirmou categoricamente, em depoimento gravado, que a operação de traslado das entidades biológicas desconhecidas, tripulantes do óvni acidentado, posta em prática no dia 23 de janeiro de 1996 da ESA para Campinas (Unicamp), foi tratada como ultrassecreta pelos comandantes, sendo assim classificada nessa categoria.”

 

Respondendo a comentários do tópico de Varginha, do extinto Orkut.

 

Adriana Castro – 24 de março/2013

Pelas minhas pesquisas, foram 5 seres observados. (*)

– 2 capturados pelos militares na floresta na manhã do dia 20/01, sendo 1 vivo e 1 morto.

– 1 capturado pelos bombeiros e visto pelas meninas, na tarde do dia 20/01.

– 1 capturado pelo soldado Marco Eli Chereze, que posteriormente veio a falecer, pois havia pego o ser com as próprias mãos.

– E o último foi observado um mês depois, pela Sra. Therezinha Clepf, na varanda do restaurante do Zoológico Municipal, onde vários animais morreram subitamente e de forma inusitada.

Suponho que os seres mortos permaneceram aqui, mas o vivo creio que foi devidamente “abduzido” pelas forças misteriosas do governo dos EUA..

(*) Isso mudou conforme as pesquisas avançaram.

 

Adriana Castro – 31 de março/2013

Suas palavras foram até leves… Acrescentaria facilmente a essa nefasta constatação a “intimidação velada”. Meus “choros” nas postagens, se deve ao fato de que concordo tristemente com tudo que foi dito acima.

… Sim… para mim… No avançar das investigações obtiveram provas, mas para poder expor publicamente, necessitavam da autorização militar… Como já haviam afirmado publicamente que estavam de posse das provas e sabiam que não conseguiriam autorização militar para expô-las, perceberam que não obteriam nenhum benefício, muito menos notoriedade… Restou-lhes vender seus “silêncios” e/ou as provas.. Afinal, após tanto esforço e tempo perdido, não podiam sair de mãos abanando… né?.

.. Em Varginha militares usaram o princípio lógico da Navalha de Ockham (ou Occam**), pois arrumando desculpas simples e plausíveis torna-se mais fácil a aceitação pública.

Infelizmente, o ser humano tem preguiça de pensar!

**”A navalha de Occam é também chamada o princípio da parcimônia. Hoje em dia é interpretada como “a explicação mais simples é a melhor” ou “não multiplique hipóteses desnecessariamente.” Em qualquer caso, a navalha de Occam é o princípio que é frequentemente usado fora da ontologia*, isto é, por filósofos da ciência num esforço de estabelecer critérios para escolher entre várias teorias com igual valor explicativo. Quando dando razões explicativas para algo, não postule mais que o necessário. “

*”Ontologia é o ramo da filosofia que estuda a natureza do ser, da existência e da própria realidade. A Ontologia é classificada na filosofia como o ramo geral da metafísica (diferente da cosmologia, psicologia e teologia, que são ramos específicos), pois se ocupa dos temas mais abrangentes e abstratos da área.” 

https://www.significados.com.br/ontologia/

 

Adriana Castro – 06 de abril/2014

Estive nesta palestra…: “VARGINHA URGENTE – MATERIAL EXTRA NO SEMINÁRIO

Nas últimas semanas o investigador Arthur Sérgio Neto, membro de nosso grupo e da revista UFO esteve várias vezes no Sul de Minas com uma nova testemunha militar do Caso Varginha, colhendo importantes informações. Depois de inúmeros anos em silêncio, ela resolveu falar abertamente de sua participação direta no incidente.

Nesse evento você terá todos os detalhes apurados por Arthur, que terá uma participação especial. O investigador, inclusive, gravou uma fita com esse militar, que afirmou estar relacionado a um dos aspectos mais sérios de toda a história do caso.”

.

Isso sim me fez pirar!

 

Adriana Castro – 07 de abril/2014

Segue a palestra do Arthur Sérgio Neto, ufólogo, que fez uma excelente entrevista com um sargento da PM, que esteve presente no local das capturas junto com o soldado Marco Eli Chereze…

….. Deu um nó na minha cabeça!!

….. Mudou a cronologia do caso, corroborou a utilização de helicópteros no transporte das criaturas e de quebra ainda aumentou o número de seres capturados!

 

Minha gravação

https://youtu.be/OH2v9jxbCnQ

ArthurSérgioNeto-06.04.14

 

 

 

 

Esse meu ato inconsequente de gravar a palestra, impulsivamente publicar no Youtube e expor o link no Orkut, mesmo com os créditos devidos, me rendeu algumas surpresas…

 

Adriana Castro – 09 de abril/2014

VIXI!! .. 11h22 de 09/04/14 – 1.801 visualizações… em dois dias!

… “medoooo”!!.

Ontem mandei o link para o Petit, para ele repassar para o Arthur Sérgio..

Melhor que ele receba de mim o link do vídeo…

Bem.. se ele procurava repercussão com essa entrevista… Conseguiu!

E viva ele!!

 

Adriana Castro – 16 de abril/2014

.. Nem tão impensável assim…

“Brasília, 01 de Março de 1996

 O secretário de Estado americano, Warren Christopher, assina com o ministro das Relações Exteriores brasileiro, Felipe Lampreia, o “Acordo de Cooperação para o Uso Pacífico do Espaço Exterior”. 

Fica a pergunta no ar: teria algo a ver com o Caso Varginha?”

https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-a-imprensa/acordo-quadro-sobre-cooperacao-nos-usos-pacificos-do-espaco-exterior-assinado-entre-o-governo-da-republica-federativa-do-brasil-e-o-governo-dos-estados-unidos-da-america-brasilia-19-de-marco-de-2011

https://www.gov.br/mre/pt-br

“ACORDO QUADRO ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E O GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SOBRE COOPERAÇÃO NOS USOS PACÍFICOS DO ESPAÇO EXTERIOR

O Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América (a seguir denominados “Partes”),”

“Reconhecendo o sucesso dos projetos conjuntos no âmbito do Acordo-Quadro entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América sobre a Cooperação nos Usos Pacíficos do Espaço Exterior, assinado em Brasília, em 1° de março de 1996, e suas prorrogações (a seguir denominado “Primeiro Acordo de Cooperação”);”

“São José dos Campos, 02 de Março de 1996

O administrador geral da Agência Espacial dos Estados Unidos (NASA), Daniel Goldin, visitou as instalações do INPE (Instituto Nacional de Pesquisa Espaciais), e assinou acordos de cooperação espacial entre as duas entidades. Já houve acordos assim no passado, mas é a primeira vez que o principal dirigente da NASA vem ao País conhecer o aparato científico nacional. Pessoas que estão acompanhando o Caso Varginha, civis e militares, acreditam que a presença de Daniel Goldin e de Warren Christopher no Brasil envolve acordos em relação aos seres capturados em Varginha, e também uma forma de justificar a presença de militares que atuam dentro da NASA na UNICAMP.”

 

Adriana Castro – 16 de abril/2014

Caramba! Este diário que encontrei nos meus guardados tem cada coisa…

Leiam mais esta parte dessa cronologia…

“Três Corações, 17 de Maio de 1996 – 20:00 horas

Hildo Lúcio Gardino, 20 anos, vinha da cidade de Três Corações para Varginha, com seu automóvel, quando fazia uma curva próximo à fazenda onde moram Eurico e Oralina, avistou uma estranha criatura na beira da estrada, idêntica àquela descrita por Kátia, Liliane e Valquíria. Ele reduziu a velocidade e acendeu os fachos altos dos faróis. A estranha criatura colocou uma das mãos no rosto cobrindo os olhos, deu meia volta e entrou na mata. Hildo teve a sensação que aquela estranha criatura ia atravessar a estrada. Essa estranha criatura pode ou não ser a mesma avistada pela sra. Terezinha Clepf, no Zoológico. Nessa época, pelo menos uma dessas criaturas estava solta pela região.”

“Campinas, 29 de Maio de 1996

Em quase que total sigilo, pela primeira vez na história do Brasil, um ministro de Estado se reúne com o Alto Comando fora de uma capital — um fato histórico. O ministro do Exército Zenildo Zoroastro de Lucena, juntamente com 29 generais, incluindo o chefe do Estado Maior, general Délio de Assis Monteiro, o comandante militar do Sudoeste, general Paulo Neves de Aquino, os chefes de diretoria e departamentos e os oito comandantes militares de área se reuniram em Campinas, para cumprir uma pauta que poderia tranqüilamente ser cumprida por militares de menor escalão. Visitaram a Escola Preparatória de Cadetes do Exército para avaliar o projeto ESPCEX 2000, que visa a informatização da educação e a criação de um ambiente de ensino moderno para os cadetes, bem como a implantação do sistema de monitoramento por satélite. Depois visitaram o 28o BIB (Batalhão de Infantaria Blindado) para avaliarem os 16 computadores já adquiridos de um total de 26, que visam gerar procedimentos administrativos e preparo de soldados. Daí, foram para a Embrapa conhecer o sistema de informação geográfica.

No dia seguinte, foram para a cidade de Pirassununga, próximo à Campinas, no 2o Regimento de Carros de Combate, uma unidade da 11a  Brigada de Infantaria Blindada, para acompanharem as obras que estão sendo realizadas para o recebimento de 40 carros de combate Leopardo, de fabricação alemã, adquiridos recentemente. Não resta nenhuma dúvida de que todos esses militares estiveram em Campinas para conhecerem as estranhas criaturas. Devem ter feito isso de madrugada, longe da Imprensa.

Militares de diversos lugares do Estado de São Paulo, inclusive do litoral, informaram que nos dias que antecederam a visita do ministro em Campinas, foram realizadas diversas reuniões nas cidades de Campinas, Pirassununga, Bragança Paulista, e provavelmente também em outros estados, envolvendo militares do alto escalão. Disseram que todo mundo queria ir a Campinas para olhar as estranhas criaturas. Chegou até a ocorrer divergências e desentendimentos entre alguns militares.”

Fonte: INFA – Instituto Nacional de Investigação de Fenômenos Aeroespaciais – link desativado.

https://www.saindodamatrix.com.br/xfiles/file07.html  mesma matéria exposta.

 

“Varginha – Generais Examinaram ETs (TV Manchete) 

  https://youtu.be/sF-fTgFAr2A    “Goulart de Andrade entrevista Claudeir Covo

O engenheiro e ufólogo Claudeir Covo (1950-2012) sustenta a tese de que 25 generais do exército brasileiro estiveram, em maio de 1996, nas dependências da Unicamp (SP), para observarem os corpos dos alienígenas capturados na cidade mineira de Varginha em janeiro daquele ano. Entrevista ao jornalista Goulart de Andrade no Programa Comando da Madrugada, em 08/06/1996, na TV Manchete.”

 

Adriana Castro – 17 de abril/2014

O nosso astronauta foi “colocado” na missão espacial numa dessas reuniões descritas acima na cronologia do caso.. Caso esse, pesquisado magnificamente por Claudeir Covo in memoriam. Acha mesmo que o nosso astronauta foi levado a bordo da missão espacial, só por causa da sua competência?… Competência e moeda de troca.

Se foram 4 ou 5 seres capturados, sendo pelo menos um morto, creio que o Brasil também tenha ficado com ao menos um dos seres. E essa moeda de troca a que me refiro e tenho motivos para acreditar, passa obrigatoriamente pelas políticas de defesa nacional e de pesquisa tecnológica mundial. Só aí, já podemos deduzir que o buraco é muito mais profundo do que possamos imaginar.

 

Desventuras desta pesquisadora que vos fala…

 

Adriana Castro – 30 de abril/2014

Preciso relatar esta situação…

Ontem, 29/04/14 … mundo pequeno.. NADA É POR ACASO!

Nesta tarde, passei por uma saia justa muuuuuuuuuuuito louca!

Após terminar minhas tarefas e já no final do expediente, entrei no Youtube para me distrair e rever a gravação da palestra do Arthur. Já com a janela do vídeo aberta, mas ainda sem ter dado o “play”, um homem abriu a porta da minha sala, colocou o rosto para dentro e perguntou se uma amiga minha estava…

………….. Gelei! ……..As palavras não saíram da minha boca…

A minha amiga havia saído e já deveria estar voltando. Isto foi respondido imediatamente, por uma colega da sala. O homem então disse que a aguardaria no corredor de acesso à sala.

……………Simultaneamente a essa troca de informações, eu olhava para a tela do computador e olhava para o homem…. eu estava em pânico… Eu o havia reconhecido, e o meu espanto foi tão grande que tive medo, pavor, vergonha, desespero… CARAMBA! Jamais poderia imaginar que eu fosse passar por uma saia justa dessas.

Era o Arthur Sérgio Neto, ufólogo, que fez a entrevista com um militar do caso Varginha! Estava procurando uma grande amiga minha e parecia conhecê-la!  Minha cabeça só pensava assim: Ai meu Deus! Ele vai me reconhecer!!!! Os minutos passavam e nada da minha amiga adentrar a sala… Daí pensei: ela vai encontrá-lo no corredor e vai trazê-lo para dentro!!

………….. Se eu pudesse enfiar minha cabeça na areia feito um avestruz, eu teria feito.

Na minha cabeça (doente), só passavam os piores pensamentos.. Puxa! Ele vai me reconhecer e vai vir falar comigo para tirar satisfações… Afinal, fiquei na frente dele, com a câmera em punho, gravando toda a sua palestra e inadvertidamente e sem o prévio consentimento, expus tudo no youtube… (mandei por email para o Petit o link da palestra, assim que fiz o upload do vídeo). Se ele tinha a ideia de extrair algum lucro com o vídeo da entrevista do militar, creio que, com o vídeo que fiz, exposto publicamente no youtube, o público alvo diminuiu muito..

Passaram uns 15 minutos e o Arthur continuava a aguardar a minha amiga no corredor.. Eu estava uma pilha de nervos, louca para fumar e apertada… Resolvi passar direto por ele, de cabeça baixa e resolver os meus desejos… No corredor… ele estava de pé, de frente para mim, conversando com a minha amiga.. Passei batida olhando para o celular. Desci e fui saciar meu vício. Quando subi, ele e minha amiga haviam sumido.

Entrei na minha sala e duas colegas me disseram: A L passou aqui com aquele cara e perguntou por você, dizendo que tinha um amigo ufólogo que queria te conhecer!!!

:O ………. …………. !!!!!  Caramba! Além de descobrir onde trabalho, ainda é amigo particular da minha amiga!!!

Peguei minhas coisas para ir embora e a L chegou – sozinha… Aproveitei e perguntei à ela de onde conhecia o Arthur e ela me respondeu: “Daqui. Ele também é da área de saúde”, e continuou.. “ele me disse que está abrindo uma grife direcionada para ufologia, daí eu disse à ele que tinha uma amiga que também era pesquisadora e ele quis te conhecer!!!” … PUTZ! … 😛 ….

A verdade é que desde que gravei esse vídeo e o expus, sem o prévio consentimento dos autores/protagonistas, ando com um certo receio da repercussão do mesmo…

Enfim… Espero que a exposição pública desse vídeo, não tenha causado nenhum problema a ninguém…

 

 

 

Em 2015 o ufólogo e investigador Marco Antonio Petit, membro da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) e um dos idealizadores da campanha “UFOs: Liberdade de Informação Já”,  lançou o livro “ Varginha, Toda a Verdade Revelada”, narrando os eventos ocorridos na cidade, conforme suas pesquisas e entendimentos, além de expor contundentemente alguns fatos até então não revelados publicamente, inclusive os documentos sobre o Mudinho, constantes do IPM 18/97.

 

 

 

 

 

 

 

No Facebook, grupo privado  Ufo TV

 

Adriana Castro – 14 de maio/2016

Boa tarde, pessoal.

Ontem, dia 13/11/2016, participei da palestra do Marco Petit, cuja pauta foi Ufologia Militar.

Muita coisa foi dita e explicada, mas como grande novidade, tive a grata surpresa de assistir a dois dos depoimentos de militares que estiveram presentes ao transporte dos seres de Varginha!!

Por razões óbvias, inclusive o fato de que esses militares ainda estão na ativa (baixa em 2021), os vídeos foram editados para o não reconhecimento dos mesmos.

Ambos viram a criatura! Sem saber do que se tratava, pegaram-na numa caixa, envolvida com lona no Hospital Regional, ainda sem saber, levaram para o Humanitas, retirando-a de uma sala com uns 15 médicos, todos de máscaras (protetores de respiração) e nesse momento conseguiram ver a criatura que estava sendo coberta e  depois a transportaram para a ESA. Tudo isso no dia 23/01, terça-feira. Informaram que na semana que antecedeu o dia 20/01, haviam militares da USAF fardados dentro da ESA.

Para quem pesquisa sobre o Caso Varginha há quase 21 anos, como eu, sabe que esses depoimentos são fundamentais! Que o diga Goulart de Andrade!

Foi muito bom assistir a esses depoimentos. Obrigada por dar mais este grande passo para o desacobertamento, Marco Petit !!

Aguardo o restante.

 

Em 21/janeiro/2017, estive em Sorocaba, na cidade do ufólogo Marco Aurélio Leal no interior de SP, outro lugar cheio de histórias de encontros com seres e objetos voadores não identificados, para participar do Seminário  nos 21 anos do Caso de Varginha, “com a ilustre presença da Katia Xavier, umas das principais testemunhas do Caso Varginha e também do grande Pesquisador Marco Petit , que nos apresentou uma excelente palestra com as novidades do caso”, como disse o próprio Marco.

Esse evento foi para mim muito significativo, pois tive o grande prazer de conhecer o Marco Leal e assisti a Kátia contar sua experiência pessoalmente. Isso me deu a certeza da sinceridade e verdade em suas palavras e emoções e, depois ainda tive o prazer de conhecê-la pessoalmente. Uma pessoa muito direta, decidida e muito legal.

Katia Xavier no evento de Sorocaba 21/01/2017

 

 

Gravei a palestra e aqui disponibilizo.

Katia Xavier 21.01.17 – Contando sua experiência ao encontrar com o “Et de Varginha”.

https://youtu.be/Yl1GPbNT7uQ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Dia 8 de Julho (Domingo) de 2018, das 15 às 19 Horas. CASA DE PADRE PIO  Botafogo – Rio de Janeiro – RJ

João Marcelo apresentará, por exemplo, informações recebidas recentemente de um dos dois principais investigadores iniciais do caso, o pesquisador Vitório Pacaccini, que após o Inquérito Policial Militar desenvolvido pelo Exército, que teve como alvo o livro de sua autoria, acabou desaparecendo do cenário da Ufologia Nacional, sem deixar explicações. As revelações feitas agora são assustadoras, inclusive àquelas referentes aos motivos de seu “desaparecimento”.

Já Marco Leal apresentará, entre outros documentos, três depoimentos impressionantes gravados por ele mesmo em vídeo, dois desses ligados diretamente à morte do policial militar da PM mineira Marco Eli Chereze, que após participar da captura de um dos seres alienígenas, faleceu em circunstâncias misteriosas. Pela primeira vez, você terá a oportunidade de ver um dos médicos que tentou salvar a vida do militar falar abertamente de sua morte, e sobre o que aconteceu com Chereze.”

 

No canal do ufólogo Marco Leal, ele veiculou sua entrevista com a Marta Antonia Tavares, irmã do soldado Marco Eli Chereze.

“Caso Varginha 25 anos – Entrevista completa com Marta Tavares.

Marco Leal   Entrevista que realizei com Marta Tavares irmã do soldado Marco Eli Chereze.”

 

Curiosidades:

  http://www.espn.com.br/noticia/543969_o-botafogo-o-et-e-varginha-reencontro-19-anos-depois

“Sabe-se lá se por interferência dos discos voadores que, se existiram, supostamente, já deviam estar chegando aos céus do local, Túlio passou maus bocados no helicóptero, junto com seu empresário Luís Orlando, o técnico Marinho Perez e o auxiliar, Renê Weber. O mau tempo, com muita chuva e ventania, obrigou o helicóptero a fazer dois pousos forçados em fazendas na região. No segundo pouso, o piloto recomendou seguir o percurso de carro, porque o tempo (ou seriam os extraterrestres?) estava impossibilitando o voo. Na primeira fazenda, segundo reportagem da época do “Jornal do Brasil”, o fazendeiro se espantou ao ver o artilheiro do Brasil em sua propriedade.

“O Túlio, literalmente, caiu do céu”, declarou, mal sabendo que, na noite seguinte, se olhasse com mais atenção para o mesmo céu não veria uma estrela do futebol brasileiro, mas provavelmente OVNIs, conforme relataram vários fazendeiros da região após a notícia do aparecimento do ET de Varginha.

O “pânico a bordo” atrasou muito o amistoso, marcado pras 21h, que esperou por duas horas o artilheiro, afinal, ele era o motivo da festa, em jogo contra o time que o revelou. Um dia depois, Túlio assinou renovação com o Botafogo e a Pepsi e passou a ser o jogador mais bem pago do país. No dia do amistoso, assustado, chegou e só conseguiu jogar no segundo tempo.”

 

Foto jornal Túlio Maravilha

 

No extinto Jornal do Brasil, de 23 de janeiro de 1996, na página 5 do caderno de Ciências, na matéria “NASA adotará sondas descartáveis”, de K.C. COLE, do Los Angeles Times, o correspondente fez uma previsão para os nossos dias, muito interessante.

“LOS ANGELES — O ano é 2021 e um exército de sondas da NASA acaba de pousar em Marte.

Dezenas de engenhocas do tamanho de um lápis afundam no solo vermelho e começam a procurar por fósseis microscópicos de antigas formas de vida ou sinais do gelo que pode ter formado os canais na superfície do planeta. Muitas destas microssondas são destruídas no impacto, mas ninguém se importa. Elas são baratas e descartáveis.
Esta história espacial não é improvável como parece. A NASA, agência espacial americana, está prestes a dar as costas a um passado de sucessos espetaculares e vezes, fracassos retumbantes, em favor de um futuro mais simples. A agência não deverá mais apoiar projetos de sondas espaciais de bilhões de dólares, lançadas uma vez a cada década. Ao invés disto, está se voltando para naves hight-tech, baratas e descartáveis.”

 

 

Mas… Qual seria o real motivo de militares brasileiros e americanos  se envolverem nessas capturas, uma vez que bombeiros locais já estavam realizando o mesmo? O que eram, como e por que foram parar lá?

O relato da Marta Antonia, irmã do Soldado P2 Marco Eli Chereze foi bastante intrigante e contundente. Como ela poderia saber que a chegada de extraterrestres já estaria programada desde o dia 11/01? Provavelmente seu irmão havia lhe contado tudo, ou pelo menos boa parte dos eventos ocorridos.

Mas por que a data exata do dia 11/01/1996??

Por muito tempo esta autora se questionou sobre a data inicial correta e como os militares sabiam que um OVNI cairia nos arredores da cidade de Varginha, Minas Gerais.

A pesquisa por informações dentro do meio ufológico mostrou-se um tanto infrutífera. Sabia-se apenas que o governo brasileiro foi avisado pelo governo americano e os militares foram acionados para capturar as criaturas, recolherem a nave acidentada e manterem o sigilo. No entanto, não se sabia ao certo a origem dessa informação. A saída era buscar em dados do governo brasileiro e americano que pudessem lançar luz sobre a questão. Assim, em 2016, a investigação entrou em uma nova fase e os dados espaciais do governo americano puderam revelar algumas informações importantes.

O primeiro passo foi procurar tudo o que poderia ter ocorrido no espaço dentro daquele período de 11 a 20 de janeiro de 1996, que é o período citado pela Marta Antônia. Uma busca em documentos ufológicos brasileiros e americanos, incluindo relatórios do NORAD, que não responderam aos questionamentos iniciais.

O passo seguinte foi verificar tudo o que pudesse estar em órbita naquele período.

Não demorou e descobertas inesperadas aconteceram.

 

Parte 2 – Janeiro de 1996 – Uma história não contada. Em breve, revisado.

 

Gratidão sempre!

Inscreva-se, curta e participe do meu canal no Youtube:

Canal Adri Castro – chega lá!

 

 

 

Referências


  1. Robles, Daniel, 2021, Livro – “Do Ouro ao Euro – 300.000 Anos de Escravidão” – Pág. 221 / Arte 3D Flavio Novi. Edição própria.
  2. Ilustração de Jamil Vila Nova, representação do momento da captura de uma das criaturas.
  3. Foto: Programa Domingo Show com Geraldo Luís
  4. Canal Wagner Moloch – Programa Fantástico da Rede Globo – 
  5. 04/02/96 – Fantástico – Varginha ET (parte1) – https://youtu.be/KXdLMsiYzlI
  6. Canal Wagner Moloch – Programa Fantástico da Rede Globo. 25/02/96 – Fantástico – Varginha ET (parte2) – https://youtu.be/HIyeI7A0ebE
  7. Canal Ademar Jose Gevaerd – Programa Fantástico da Rede Globo – 05/1996 – Fantástico – Et de Varginha – https://youtu.be/vu_iRv9mBfA 
  8. Canal Dalmo Pereira – Com o jornalista e repórter investigativo Goulart de Andrade, da Rede Manchete – 01/06/96 – Programa Comando da Madrugada – E.T. de Varginha (Manchete 1996) – https://youtu.be/CER4GBF0bGs
  9. Desenho original, feito pela dona Terezinha Gallo Clepf. Arquivo pessoal de Edison Boaventura Jr. Imagem da internet
  10. Coletiva para imprensa ocorrida em 04/05/96 e veiculada pela Rede Globo – 04/05/96 – “Maio/1996 – Programa Fantástico – ET de Varginha” – https://youtu.be/mItYpoUSJyY
  11. Nota distribuída à imprensa pelo General Lima, Comandante da EsSA. Créditos Portal Burn.
  12. Carlos de Souza na primeira reportagem veiculada pela EPTV – afiliada da Rede Globo.
  13. Canal Rô Alves – Reportagem do Programa Mistério sobre o ET de Varginha (TV Manchete, 1997). Apresentação: Walter Avancini (Parte 2)”- 1997 – “PROGRAMA MISTÉRIO – O ET DE VARGINHA (PARTE 2/2). TV MANCHETE – https://youtu.be/YmYHHoAtBQE
  14. Canal Marcio Galvão – Documentário do Canal Infinito, exibido em 10 de março de 2001 – 10/03/2001 – “Varginha A Roswell Brasileira”- https://www.youtube.com/watch?v=RMnhj2Z1ij4
  15. Canal Rasputin E V I L – Programa Domingo Espetacular, da Rede Record, com o jornalista e repórter Ulisses Rocha. Dezembro/2005 – ET De Varginha 10 anos depois – https://youtu.be/jt7u-CsM6T4
  16. Canal inapebr – Palestra OVNIS: antigos enigmas x novas descobertas, com Edison Boaventura, realizada no dia 26 Julho de 2013 durante o evento COSMOS XII – 26/07/2013 – Cosmos XII – Palestra OVNIS: antigos enigmas x novas descobertas – https://www.youtube.com/watch?v=HRNG5ZQcWdo
  17. Em 2014 foi publicada uma extensa reportagem em formato de pesquisa cronológica do caso Varginha, investigada e desenvolvida pelo ufólogo Edison Boaventura Jr – 02/11/2014 – No Portal Burn, do ufólogo Josef Prado, http://www.portalburn.com.br/o-caso-varginha-onde-esta-verdade-parte-1/
  18. Janeiro/2016 https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2016/01/et-de-varginha-caso-completa-20-anos-com-misterios-e-incertezas.html2016 Texto – Nos 20 anos do Caso Varginha, em 2016, em entrevista à EPTV Sul de Minas, afiliada da Rede Globo, a bióloga responsável pelos animais do zoológico de Varginha, Dra. Leila Cabral
  19. Marco Eli Chereze, policial da P2, que morreu em Varginha, logo após capturar uma das criaturas.(Foto: Arquivo EPTV)
  20. 20/01/2016 – Caso do ET de Varginha completa 20 anos – https://www.youtube.com/watch?v=rdq4fki8vFI
  21. Revista UFO N°s 17, 34, 43 e Especial 100 – Caso Varginha, Gevaerd, A. J., jornalista e editor.
  22. Novembro/1996,  Pacaccini, Vitório e Portes, Maxs, livro “Incidente em Varginha”. Edições Cuatiara Ltda.
  23. INFA – http://www.infa.com.br/o_caso_varginha01.html – link inativo
  24. Oarquivo – https://www.oarquivo.com.br/extraordinario/ufologia/1317-caso-varginha-o-qroswellq-brasileiro-parte-2.html 
  25. Janeiro/2009, livro “A Desconstrução De Um Mito” Reis, Carlos; Rodrigues, Ubirajara Franco,  Pronto Editora.
  26. 2010 – Ministério do Exército e a Escola de Sargento das Armas – ESA, o Inquérito Policial Militar N°18/97 disponibilizado.
  27. https://arquimedes.stm.jus.br/uploads/r/superior-tribunal-militar-in/d/c/4/dc4ab3d1fd231177d352187b6e156919edc2c38718b37e1408b5811e4f1928c3/Autos_Findos_908_-_vol._1_OT.pdf
  28. https://arquimedes.stm.jus.br/uploads/r/superior-tribunal-militar-in/c/b/5/cb5788ae000fe5405b8bf96a7e1ebe5eaa87adefb4d9633801dbec25f1de28a7/Autos_Findos_908_-_vol._2_OT.pdf
  29. “AS SURPREENDENTES REVELAÇÕES SOBRE O INQUÉRITO POLICIAL MILITAR SOBRE VARGINHA” (O Inacreditável Aconteceu), Marco Antonio Petit
  30. 2020 – Daun, Pedro, livro  “Emissários Atemporais”. Edição própria.
  31. https://www.pedrodaun.com/ 
  32. livrodaun@yahoo.com #EmissáriosAtemporais
  33. https://www2.fab.mil.br/musal/index.php/aeronaves-em-exposicao/55-avioes/323-vu-93
  34. https://www.aereo.jor.br/2011/03/06/hs-125-no-museu-tam/
  35. https://www2.fab.mil.br/incaer/images/eventgallery/instituto/Ideias/Textos/ideias_26.pdf
  36. https://dibrarq.arquivonacional.gov.br/index.php/instituto-brasileiro-do-cafe
  37. https://youtu.be/x7jz5285ebc – “CONTROLADOR DE VOO FALA PELA PRIMEIRA VEZ SOBRE O CASO VARGINHA“
  38. https://www.youtube.com/watch?v=bQKvaEBRX0A&t=0s – Canal Rony Vernet, créditos: Canal Espaço Aéreo: “Ovnis: Relatos de Controladores de Voo”
  39. https://istoe.com.br/105958_A+HISTORIA+OFICIAL+DO+ET+DE+VARGINHA – 20/10/2010 nº 2136, Revista Isto É, “ A história oficial do ET de Varginha”
  40. REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES 4470 DE 2009 – https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=B972790297B09623CA5AF8A7773E90E0.proposicoesWebExterno2?codteor=713537&filename=RIC+4470/2009 
  41. REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES 679 DE 2011
  42. https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=node017fjjyiq495y1ykmmzyp985aq5579318.node0?codteor=891762&filename=RIC+679/2011
  43. Canal Adri Castro, gravação própria – 06/04/2014 – Arthur Sérgio Neto-06.04.14 https://youtu.be/OH2v9jxbCnQ
  44. 01/06/1996 – https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-a-imprensa/acordo-quadro-sobre-cooperacao-nos-usos-pacificos-do-espaco-exterior-assinado-entre-o-governo-da-republica-federativa-do-brasil-e-o-governo-dos-estados-unidos-da-america-brasilia-19-de-marco-de-2011
  45. INFA – Instituto Nacional de Investigação de Fenômenos Aeroespaciais – link desativado.
  46. https://www.saindodamatrix.com.br/xfiles/file07.html  (mesma matéria)
  47. 08/06/1996, Varginha – Generais Examinaram ETs (TV Manchete)   https://youtu.be/sF-fTgFAr2A 
  48. Programa Comando da Madrugada, em  na TV Manchete.
  49. Canal nelsonpinta
  50. 2015, Petit, Marco Antonio, livro “ Varginha, Toda a Verdade Revelada”, Edição Revista UFO.
  51. Canal Marco Leal – 2021 – “Caso Varginha 25 anos – Entrevista completa com Marta Tavares.” https://youtu.be/yXCxjHAE2GI
  52. http://www.espn.com.br/noticia/543969_o-botafogo-o-et-e-varginha-reencontro-19-anos-depois

Comments (3)

  • Rose Rago Reply

    Estes bastidores é pura revelação dos fatos desconhecidos.
    Parabéns Adriana. BELO TRABALHO!

    Com certeza marcou a história ufologica.

    6 de julho de 2022 at 19:49
  • Rose Rago Reply

    Parabéns Adriana pelo belo trabalho.
    Estes bastidores revelam fatos que marcarão a história da ufologia.

    Matéria excelente!

    6 de julho de 2022 at 19:53
    • Adri Castro Reply

      Obrigada Rose!!
      Sim!! Dados importantíssimos foram captados e arquivados, agora pude finalmente expor. Acho que me sinto mais leve. 🤗☺️💋

      7 de julho de 2022 at 15:30

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.