Ex-Capitão Denuncia Mentiras do Pentágono

Por: Fenomenum Comentários: 0

O ex-comandante de um silo nuclear secreto criticou oficiais do Pentágono por dizerem recentemente ao Congresso que não tinham informações sobre OVNIs que desligaram mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs) em uma base militar em 1967, desde que ele mesmo relatou o incidente ao Grupo de Trabalho UAP no ano passado.


Neste artigo:


Introdução

Robert Salas era o comandante de serviço da instalação de lançamento subterrânea na Base Aérea de Malmstrom, em Montana, em março de 1967, quando um misterioso orbe vermelho sobrevoou o local e todos os dez mísseis nucleares inexplicavelmente foram desligados por várias horas.

Mas quando questionados sobre o caso na histórica audiência do Congresso em 17 de maio, os homens do Pentágono disseram que não tinham fatos sobre o assunto, deixando Salas, de 81 anos, “decepcionado e chocado“.

Robert Salas, quando era militar da ativa.

 

O vice-diretor de Inteligência Naval Scott Bray e o subsecretário de Defesa para Inteligência e Segurança Ronald Moultrie foram questionados pelo Comitê de Inteligência da Câmara na primeira – e certamente haverá outras – audiências públicas sobre OVNIs em mais de 50 anos. .

Quando perguntado sobre o incidente de Malmstrom, Bray disse aos legisladores: “Esses dados não estão dentro das propriedades da força-tarefa UAP (Fenômenos Aéreos Não Identificados)… Eu ouvi histórias, não vi os dados oficiais sobre isso“.

Salas realizou uma conferência de imprensa em Washington DC em outubro passado para aumentar a conscientização sobre o incidente e outros apagões de mísseis nucleares relacionados a OVNIs. Como ele disse ao Daily Mail , antes do evento, ele enviou suas evidências ao Inspetor Geral do Departamento de Defesa (DoD), que estava revisando o trabalho da unidade de OVNIs do governo.

Atualmente, Salas tem sido uma voz ativa contra o processo de acobertamento de informações ufológicas pelo governo dos Estados Unidos.

Enviei ao inspetor-geral minhas informações, documentos, minha história com alguns detalhes e, claro, convidei-os especificamente para participar da minha entrevista coletiva em DC“, disse Salas. “Após a conferência, entrei em contato com alguém que estava conectado ao grupo de trabalho do UAP. A resposta que recebi foi: “Já conhecemos sua história, então, a menos que você tenha algo novo, não precisamos ouvir o que você tem a dizer”. Então me ocorreu que o Sr. Moultrie não parecia saber nada sobre isso, ou se sabia, queria evitar o assunto. O apagão dos mísseis nucleares, obviamente, é uma preocupação de segurança nacional que eles deveriam ter considerado. Devido à pressão do congressista Mike Gallagher, Moultrie finalmente concordou em dar uma olhada nesses incidentes. Então, estou ansioso para informá-lo assim que receber a ligação. Estou esperando notícias deles. Até me ofereci para ir lá por conta própria. Eu ficaria muito feliz em informar plenamente qualquer congressista ou qualquer pessoa do Departamento de Defesa”, concluiu Salas.

Eles já sabem a verdade

Mas se Moultrie e Bray foram informados como o ex-capitão afirma, por que eles não sabem nada sobre o incidente OVNI da Base Aérea de Malmstrom?

Certamente sabemos que o Congresso foi informado sobre a conexão nuclear. Lue Elizondo confirmou que as pessoas no campo da segurança nacional receberam essa inteligência, o que também significa que o presidente foi informado sobre a conexão nuclear porque é uma questão de segurança nacional.

O Departamento de Defesa conduziu investigações, redigiu relatórios e emitiu respostas da FOIA sobre o incidente da Base da Força Aérea de Malmstrom. Além disso, a AATIP validou e corroborou as informações fornecidas no livro UFOs and Nukes de Robert Hastings , que provavelmente foi incluído no relatório secreto do UAP ao Congresso.

Os incidentes em que OVNIs desativaram armas nucleares mostram que as capacidades destes objetos são muito superiores ao de qualquer nação terrestre.

 

Além disso, as preocupações do Congresso sobre eventos de OVNIs em instalações nucleares também são evidentes e incluídas na linguagem da NDAA exigindo investigações associadas à produção, transporte e armazenamento de armas nucleares ou componentes em relação a incursões. de OVNIs em instalações de armas nucleares – e todos eles foram visitados por esses objetos misteriosos de acordo com as investigações de Hastings.

Quando perguntado sobre o conhecimento do incidente, Moultrie respondeu que o DoD não tinha informações oficiais e não buscou fontes externas.

Em 18 de maio de 2022, o podcast Need to Know recebeu Lue Elizondo respondendo à resposta de Moultrie e dizendo “Você é a fonte!“. Elizondo afirmou ainda: “O Congresso já sabe, eles já sabem a verdade“, referindo-se à incursão OVNI na Base Aérea de Malmstrom.

 

Com informações de:


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.