O Que é o Paradoxo de Fermi?

Por: Fenomenum Comentários: 0

Saiba o que é o Paradoxo de Fermi e a sua relação com a busca de vida extraterrestre por meio do programa SETI.


O Paradoxo de Fermi questiona por que, dadas as estimativas de 200 bilhões a 400 bilhões de estrelas e pelo menos 100 bilhões de planetas em nossa galáxia, não “houve” sinais de vida alienígena.

A contradição tem o nome de seu criador, o físico italiano Enrico Fermi, que fez este questionamento em  1950.

Fermi acreditava que era muito extraordinário que um único sinal extraterrestre ou projeto de engenharia ainda não tenha sido detectado no universo – apesar de sua imensa vastidão. 

Fermi concluiu que deve haver uma barreira que limita o surgimento de civilizações colonizadoras do espaço inteligentes, autoconscientes e tecnologicamente avançadas.

Essa barreira às vezes é chamada de ‘Grande Filtro’.

O físico italiano Enrico Fermi concebeu o chamado Paradoxo de Fermi na década de 1950. Ele explora por que não há sinal de vida alienígena, apesar dos 100 bilhões de planetas em nossa galáxia

 

Se o principal obstáculo que impede a colonização de outros planetas não está em nosso passado, então a barreira que impedirá as perspectivas da humanidade de alcançar outros mundos deve estar em nosso futuro, teorizaram os cientistas.  

O professor Brian Cox acredita que os avanços na ciência e engenharia exigidos por uma civilização para começar a conquistar as estrelas acabam levando à sua destruição.

 Ele disse: ‘ Uma solução para o paradoxo de Fermi é que não é possível administrar um mundo que tem o poder de se destruir e que precisa de soluções colaborativas globais para evitar isso.

“Pode ser que o crescimento da ciência e da engenharia supere inevitavelmente o desenvolvimento da perícia política, levando ao desastre.”

Outras explicações possíveis para o Paradoxo de Fermi incluem que nenhuma outra espécie inteligente surgiu no universo, espécies alienígenas inteligentes estão lá fora – mas falta a tecnologia necessária para se comunicar com a Terra.

Alguns acreditam que as distâncias entre civilizações inteligentes são grandes demais para permitir qualquer tipo de comunicação bidirecional.

Se dois mundos estiverem separados por vários milhares de anos-luz, é possível que uma ou ambas as civilizações sejam extintas antes que um diálogo possa ser estabelecido. 

A chamada hipótese do Zoológico afirma que existe vida alienígena inteligente, mas evita deliberadamente qualquer contato com a vida na Terra para permitir sua evolução natural. 

 

Com informações de:


  1. https://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-10781393/Alien-civilisations-grow-large-miss-chance-set-new-worlds-study-claims.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze − 10 =