Surge a primeira publicação acadêmica sobre UAPs

Por: Jackson Camargo Comentários: 0

Com o reconhecimento da realidade e da importância do fenômeno OVNI, por diferentes governos, bem como o aumento do interesse científico em torno do assunto, surge a primeira revista acadêmica focada em estudos científicos envolvendo estes casos. 


Neste artigo


Introdução

Após a primeira série acadêmica de publicações sobre pesquisa UFO/UAP ter sido fundada em maio passado na Biblioteca da Universidade de Würzburg com “Research on Unidentified Aerial Phenomena” (RoUAP), “Limina – The Journal of UAP-Studies” é também a primeira revista acadêmica de revisão por pares com uma equipe editorial academicamente de alto nível.

A intenção básica da nova revista, inicialmente semestral, é “levar o estudo de fenômenos aeroespaciais não  identificados ao próximo nível de estudos acadêmicos sérios e rigorosos“, explica o site da revista [Clique aqui para acessar].

O nome (Limina) refere-se a duas definições do adjetivo “liminar”, conforme definido pela equipe editorial em torno do fundador e editor-chefe Michael Christian Cifone da City University of New York como “relevante e necessário para a compreensão da investigação do complexo fenômeno UAP“. Cifone explica: “A primeira definição de ‘liminar’ é ‘uma fase de transição ou inicial de um processo‘. No nosso caso, este é o processo de avançar o estudo do fenômeno UAP em direção a uma ciência futura capaz de compreender o fenômeno como um todo para incluir suas muitas camadas anômalas (variando das mais físicas às mais psíquicas). A segunda definição de ‘liminar’ é ‘tomar uma posição em um ou em ambos os lados de um limite ou limiar’. No nosso caso, isso se relaciona diretamente com o que Limina estará investigando: o fenômeno UAP como precisamente aquele existente na fronteira ou limiar do que é considerado ordinário ou normal, ou o que é um assunto aceitável de investigação acadêmica e/ou científica séria.”

Apesar da crescente conscientização da existência de UAP devido às revelações dos militares, agências governamentais e cobertura até mesmo na grande mídia, e apesar da crescente discussão nas plataformas de mídia social, ainda não há uma revista acadêmica séria dedicada especificamente ao Fenômeno UAP multifacetado. Com “Limina” as editoras querem fechar essa lacuna.

À medida que o mundo agora começa a reconhecer a realidade dos UAP, a pesquisa sobre UAP está entrando em uma nova fase, com mais cientistas, outros pesquisadores acadêmicos e grandes instituições acadêmicas fazendo sérios esforços para descrever, entender e explicar UAP”.

Em termos de conteúdo, “Limina” é projetado para ser multidisciplinar e interdisciplinar, de modo a incluir a psicologia e as ciências sociais, bem como as ciências naturais e humanas. “Em relação ao status incipiente dos estudos acadêmicos da UAP, a revista também incluirá contribuições sobre questões fundamentais e metodológicas relacionadas a como uma ciência que estuda esse tipo de fenômeno deve ser, por exemplo, B. quais fenômenos são razoavelmente considerados relevantes para a questão dos UAP e questões epistemológicas cruciais sobre o que deve contar como evidência legítima para se pensar, como B. Certos tipos de testemunhos”. O objetivo é obter e refletir sugestões claras sobre o que o fenômeno requer e o que é passível de explicação.

Cabeçalho do site da nova revista acadêmica “Limina – The Journal of UAP Studies” e anteprojeto da primeira edição (esquerda). Copyright/Fonte: limina.uapstudies.org

 

O conteúdo do Limina se concentra nos seguintes aspectos:

– Relatórios técnicos sobre as últimas evidências de avistamentos de OVNIs.
– Considerações científicas e investigações de como os UAPs podem se mover e ser propelidos
– Questões teórico-científicas.
– Considerações psicológicas, clínicas, sociais, cognitivas e neurológicas, políticas, sociais, culturais e religiosas e questões relacionadas aos avistamentos de OVNIs e OVNIs.
– Aspectos históricos do fenômeno UAP.
– Aspectos culturais-antropológicos.
– Resenhas de livros
– Comentários

A afirmação acadêmico-científica autoimposta da nova revista especializada também se reflete na composição da equipe editorial e do conselho editorial: Editora e fundadora Dr. Michael Christian Cifone da City University of New York será apoiado pelo Dr. Michael Silberstein da Universidade de Maryland em College Park e Elizabethtown College como Editor Associado. Ela conta também com cientistas internacionais:

  • O Prof. Alexander Wendt da Ohio State University (Fig. l.) é considerado um dos cientistas sociais e políticos mais respeitados dos EUA e, em uma conhecida palestra TEDx, se manifestou a favor da ciência ter que levar os OVNIs a sério;
  • O Prof. Gabriel G. De la Torre realiza pesquisas na Universidade de Cádiz sobre os efeitos biológicos dos campos eletromagnéticos;
  • O Prof. Stephen C. Finley é um estudioso de temas religiosos na Louisiana State University;
  • Dr William M. Kallfelz é filósofo da religião na Mississippi State University;
  • O Prof. Kevin H. Knuth ensina física na State University of New York, Albany;
  • O Prof. Jeffrey J. Kripal atua e ensina na Cátedra Newton Rayzor em Filosofia e Pensamento Religioso na Rice University em Houston, Texas;
  • O Prof. James Mattingly é um filósofo da ciência na Universidade de Georgetown;
  • Dr Jacob Haqq-Misra, meteorologista e astrobiólogo do Blue Marble Space Institute for Science e que também trabalha para a NASA ;
  • O Prof. W. Mark Stuckey, que ensina física no Elizabethtown College;
  • Prof. Emérito Michael E. Zimmerman, que ensinou filosofia na Universidade do Colorado em Boulder
  • Dr. Mark Rodeghier, que é o Presidente e Diretor Científico do Centro de Ciências dos EUA para Estudos de OVNIs (CUFOS).

Até agora, a única mulher na equipe editorial é a Dra. Beatriz Villarroel , do Instituto Nórdico Sueco de Física Teórica, conhecida por sua busca por objetos não identificados em imagens astronômicas históricas anteriores ao primeiro satélite artificial (Sputnik) dentro da rede de pesquisa “VASCO” e também auxilia o Projeto Galileo e o professor de Harvard Avi Loeb.

A área de língua alemã é representada pelo Prof. Dr. Karl Svozil do Instituto de Física Teórica da Universidade Técnica de Viena (Fig. à esquerda) e Prof. Dr.-Ing. Representado por Hakan Kayal, que detém a cátedra de tecnologia espacial na Cátedra de Ciência da Computação VIII da Universidade de Würzburg e também dirige o Centro de Pesquisa Interdisciplinar para Ciência Extraterrestre (IFEX), o único centro de pesquisa acadêmica para estudos de UAP em uma universidade que também é reconhecido no cânone de pesquisa em uma das universidades alemãs mais bem classificadas do mundo

“Limina” começará com um simpósio de fundação comemorativo (online) para a primeira edição nos dias 4 e 5 de Fevereiro de 2023.

 

Com informações de:


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − onze =