UFO sobrevoou propriedade do Chefe de Estado Italiano

Por: Fenomenum Comentários: 0

A emissora de televisão italiana Rai apresentou o programa “Figli delle stelle” onde revelou detalhes de um contato próximo entre o motorista do então Presidente da República e um OVNI.


Neste artigo:


Introdução

Na noite de domingo, 20 de novembro, a rede de Televisão Italiana apresentou o especial TG1 “Figli delle stelle”, mostrando uma investigação aprofundada, conduzida por Elisabetta Mirarchi, que trouxe à tona casos de avistamentos e contatos imediatos considerados entre os mais sólidos e confiáveis ​​e, em qualquer caso, cientificamente inexplicáveis. Entre eles o episódio ocorrido na noite de 23 de agosto de 1963, dentro da propriedade presidencial de Castelporziano, situada a 24 quilômetros do centro de Roma.

Propriedade presidencial de Castelporziano, situada a 20 Km de Roma e palco do insólito encontro.

 

O caso ocorreu às 21h32, tendo como testemunha o motorista do então presidente italiano, Antonio Segni. Ele relatou ter visto o objeto voador pelo para-brisa a cerca de 10 metros de altura e a 30 metros de distância.

“Ao final de uma curta subida, o objeto apareceu de frente. O objeto veio do lado do Lido di Ostia, portanto do oeste. Era um corpo de metal acinzentado com forma discoidal semelhante a duas grandes placas sobrepostas”.

Desenho do objeto observado na ocasião.

 

Segundo o motorista, havia algo como uma vibração, mas não era algo produzido por som. Após alguns segundos o objeto passou o veículo onde ele estava invertndo seu curso e passando sobre o carro uma segunda vez, fazendo-o vibrar novamente.

O objeto, tendo ultrapassado o carro, segue em direção ao mesmo ponto onde apareceu no início do avistamento (acima de duas árvores altas). Então, depois de passar alguns metros pelas duas arvores, mudou repentinamente de atitude, virando de lado e disparando em altíssima velocidade em direção à cidade de Ostia emitindo um leve silvo.

Investigação

O caso foi analisado a fundo pelo Estado-Maior da Aeronáutica italiana, que abriu uma investigação tão sigilosa que o então ministro da Defesa, Giulio Andreotti, alegou desconhecer o episódio. Pelo contrário, sem entender o que era o objeto voador relatado, os serviços secretos através da embaixada americana em Roma convidaram o Pentágono para estudar o caso. Infelizmente sem sucesso.

O então presidente Antonio Segni.

 

Da testemunha, cuja identidade foi mantida em sigilo, sabe-se que seu nome começava com F. que era motorista do Presidente Antonio Segni e que viajava sozinho no carro de serviço (um Fiat 2300) dentro da fazenda em direção ao mar. Segundo o relatório da vistoria realizada em 20 de setembro, um mês após o ocorrido, pelos investigadores da Aeronáutica, a testemunha “deu a impressão de ser uma pessoa séria, sincera e de boa fé; nunca se contradisse, nunca se surpreendeu com as perguntas que lhe foram feitas e acrescentou outros detalhes adicionais aos relatórios escritos. Além disso, deve-se levar em conta que ele nunca tentou tirar o menor proveito do ocorrido e ganhar publicidade”.

O veículo presidencial, Fiat 2300, que o motorista dirigia por ocasião do avistamento.

 

A forma do objeto

No formulário de relato, o OVNI é descrito como de natureza metálica, azul, com cerca de 20 metros de diâmetro e assemelhando-se a um capacete do tipo inglês. Na sua cúpula havia algumas janelas de onde se vislumbrava uma iluminação fosforescente variável.

 

Clique sobre a imagem para acessar.

 

Com informações de:


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =