Caso Tuscumbia

Por: Jackson Camargo Comentários: Um comentário

Em 14 de fevereiro de 1967, ocorreu um importante caso ufológico, envolvendo o pouso de um objeto em forma de cogumelo, avistamento de tripulantes e presença de vestígios físicos.

Em 14 de fevereiro de 1967, ocorreu um importante caso ufológico, envolvendo o pouso de um objeto em forma de cogumelo, avistamento de tripulantes e presença de vestígios físicos. Por volta das 7 horas da manhã, Claude Edwards, fazendeiro de 64, saiu da sede de sua fazenda, próximo à Tuscumbia, Missouri (EUA), para ir até o celeiro.

Logo que saiu de casa, Claude percebeu que sua vacas pareciam olhavam detidamente para a direção leste. Ele olhou para esta direção e observou um objeto, em forma de cogumelo, com tons verde-acinzentado, no campo a aproximadamente 50 metros de distância. Claude continuou seguindo em direção ao celeiro. Ao chegar ali deu outra olhada no objeto e desta vez percebeu estranhas figuras andando abaixo do aparelho.

Ele resolveu aproximar-se do estranho objeto. Passou por algumas vacas e pulou a primeira das duas cercas que o separavam do objeto. Ao chegar na segunda cerca, os pequenos seres começaram a movimentar-se atrás de uma haste central vertical que havia abaixo do objeto. Ele notou que eles usavam um uniforme da mesma cor do aparelho e teriam aproximadamente 1 metro de altura. Eles aparentemente tinham olhos grandes, ou viseiras. Na região do nariz e da boca havia uma protuberância.

Estando muito impressionado com o caso ele resolveu apanhar duas grandes pedras com o intuito de atacar o objeto danificando-o de modo a permanecer no chão até pedir ajuda. Ele chegou a aproximadamente 5 do estranho objeto e encontrou uma espécie de parede invisível que o impossibilitou de continuar. Ele resolveu então atirar uma das pedras em direção ao objeto. Ela atingiu algo no ar e ricocheteou sem produzir qualquer som de impacto. O mesmo aconteceu com a segunda pedra.

Inconformado ficou apenas observando o estranho objeto. Notou que ele era liso, e que havia um anel inferior onde havia pequenas aberturas ovais espaçadas, com aproximadamente 30 cm de comprimento. Destas aberturas saíam luzes coloridas indicando algum tipo de movimento dentro do objeto. Ao todo teria aproximadamente 5 metros de diâmetro e não produzia som algum.

Logo em seguida o estranho objeto começou a executar movimentos balançando em direção à testemunha por três vezes. Na terceira vez o objeto elevou-se silenciosamente por alguns metros. A haste central, na parte inferior do objeto foi recolhida. Em seguida o objeto acelerou rapidamente desaparecendo a oeste.

O caso foi pesquisado por Ted Phillips, especialista mundial em casos de pouso de OVNIs. Na ocasião de sua pesquisa, a testemunha, Claude Edwards, estava relutante em prestar seu depoimento. Por fim resolveu apresentar ao ufólogo todos os detalhes do caso, bem como a marca resultante do pouso do objeto, pedindo que mantivesse sigilo sobre o nome e a localização da fazenda da testemunha até a morte desta.

No local, Ted encontrou uma marca circular, de aproximadamente 1 metro de diâmetro, e um terreno irregular, onde o solo estava desidratado. Apenas dentro da marca havia desidratação, sendo que fora da estranha marca o solo estava absolutamente normal. No centro havia um buraco de 20 mm de largura por 30 mm de profundidade. Havia também uma marca de formato oval, de 100 por 65 mm.

Mapa da região de Tuscumbia.

 

 

Mapa aéreo da fazenda de Claude Edwards, indicando a posição de casa (house), do celeiro (barn) e do objeto (X).

 

 

 

Vista de Claud Edwards logo após sair de casa. Em X a posição do estranho objeto.

 

 

 

 

Vista de Claude Edwards nas proximidades do celeiro. Em X, a posição do estranho objeto.

 

 

 

Representação dos momentos iniciais do avistamento.

 

 

 

Ponto de vista da primeira cerca.

 

 

 

Ponto de vista a partir da cerca.

 

 

 

Desenho de Claude Bernard, referente ao objeto observado.

 

 

 

Desenho de Claude Bernard referente ao tipo de humanóide observado.

 

 

 

Fotografia da imagem do buraco encontrado no centro da marca deixada pelo disco voador

 

Referências:


 

Comment (1)

  • Pedro Reply

    Esse foi o mesmo ano que aconteceu o caso Baleia investigado pelo Hulvio Brant Aleixo, nele o objeto era bem parecido e tbm tinham dois seres com roupa semelhante.

    4 de março de 2022 at 22:04

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 − um =